Olá, eu sou a Carol.

Como neurocientista, eu pesquiso o comportamento humano e entendo como melhorar experiências.

siteTrabalho estudando as necessidades e motivações humanas e a forma como pensamos, agimos e nos relacionamos – e nossos profundos porquês. Na Warren, sou pesquisadora de UX pois acredito no impacto positivo que desenvolver e aplicar o conhecimento da neurociência comportamental em empresas pode gerar na vida das pessoas, tanto colaboradores quanto clientes. O objetivo é melhorar as interações e experiências. Integro equipes plurais, com foco em aumentar o bem estar e em diminuir problemas desnecessários.

Minhas últimas experiências incluem a No One, consultoria brasileira de design, e a Euromonitor, líder mundial em pesquisa de análise estratégica. Como pesquisadora, respeito a neuroética e uso de métodos não-invasivos, como o EEG (tecnologia que registra a atividade cerebral) para analisar em profundidade reações e respostas não-conscientes. Conduzi estudos qualitativos para empresas como Fender (música), Facebook (rede social), Amaro (moda), Pfizer (saúde), Klabin (celulose e papéis), Tiffany & Co (jóias), Shell (energia), GOL (companhia aérea) e Faber-Castell (material de escritório).

Academicamente, pesquiso o desenvolvimento da consciência, a importância do sistema nervoso nas dimensões comportamental e espiritual da existência humana. Concluí o mestrado em Neurociência pela Escola de Medicina da Universidade de Pisa, Departamento de Patologia Cirúrgica, Médica e Molecular e Medicina Crítica, linha de pesquisa em práticas contemplativas. Segui pesquisando em um programa de doutorado (PhD), na Universidade de Lisboa, que foi interrompido e descontinuado. Para me manter ativa nos estudos e ampliar meu repertório, estou me especializando em Neurociência e Física da Consciência (pós-graduação Lato Sensu).

100% dos clientes são pessoas. Se você não entende de pessoas, você não entende de negócios”. A sociedade precisa da nossa ajuda para se tornar um lugar mais justo e economicamente sustentável. Se você quer que o seu produto ou serviço tenha mais chances de se adaptar e sobreviver às mudanças constantes, pesquisar é a forma confiável de entender as pessoas que vão se beneficiar do seu trabalho e se aproximar delas.

Vamos conversar? hello@baldassocarol.com | LinkedIn

O que você faz, faz diferença – e você precisa decidir que tipo de diferença você quer fazer.

Jane Goodall